segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Vivências Musicais: Timbre e Altura

Queridos colegas! Cá estou eu em mais um comecinho de semana no pique total!

Vou sugerir uma vivência musical para trabalhar o reconhecimento de timbres e percepção de altura, ainda utilizando as músicas do CD Conversa de Bicho da Kitty Driemeyer (www.kittydriemeyer.com.br). Essa atividade eu estou começando a aplicar com meus pequenos com idade entre 4 e 5 anos, mas dá pra fazer com os maiores, até 9 anos. Aí vai a letra e depois as sugestões de trabalho:

AMIZADE (faixa n.º 6 do CD)

Eu conheci uma bicharada inteligente
Na fazenda do Vicente hoje ao amanhecer
Cada qual tem uma fala diferente
Vou falar com essa gente e amizade vou fazer

Dona Galinha, muito prazer
Dê uma palavrinha pra eu lhe conhecer.
Có, có ...

Ô Pintinho, que bichinho pequeninho
Fale aqui comigo, diga já seu recadinho.
Piu, piu ...

Grilo maluco, pare de pular
Venha aqui  pertinho, para conversar.
Cri, cri ...

Eu conheci uma bicharada inteligente
Na fazenda do Vicente hoje ao amanhecer
Cada qual tem uma fala diferente
Vou falar com essa gente e amizade vou fazer

Seu Cabrito, pode chegar mais
Conte direitinho, como é que você vai?
Béééé ...

Ô seu Gato, junte-se a nós
Nessa conversinha, quero ouvir a sua voz.
Miau ...

Dona Vaca, como vai a senhora?
Fale aqui comigo, que eu já vou embora.
Muuuuu ...

 
Agora as sugestões de trabalho:
 
Sugestão 1 - Fazer uma máscara com o rostinho de cada bichinho, a cada bicho chamado a criança imita a voz do bicho. Eles adoram máscaras, sugiro que sejam feitas máscaras não para o rosto inteiro, mas só para os olhos, para que dê para ouvir a voz deles enquanto imitam os bichinhos.
 
Por que é interessante? Primeiro pelo próprio ato de vestir a máscara, crianças de 3 a 6 anos costumam AMAR os animais e é uma boa maneira de trabalhar a expressão corporal além do timbre.
 
Sugestão 2 - Essa pode já ser feita diretamente com os maiores ou pode ser aplicada depois da sugestão 1, com os menores. Juntamente com as crianças o professor pode estabelecer um instrumento para cada animal, de preferência que seja um instrumento parecido com a "voz" do animal, por exemplo: um sininho para o pintinho ou para o grilo, uma corneta ou flauta para o cabrito etc... Também é bom nesse momento chamar a atenção das crianças para a altura da voz dos animais: o pintinho pia grave ou agudo (fino ou grosso)? A vaca muge grave ou agudo? Isso facilita na hora da relação do timbre do instrumento com o timbre da voz do bicho. Depois, em vez de fazer a voz do animal, a criança vai tocar o instrumento que o representa na hora em que a música pede.
 
Por que é interessante? Ao mesmo tempo encontramos uma brecha para trabalhar a altura (grave e agudo). As crianças podem apurar o ouvido tentando comparar o som do instrumento ao som do animal, já trabalhando a percepção auditiva.
 
Nada impede que os animais sejam outros... Podemos trocar ou acrescentar... cachorro, pássaro, galo, leão, etc, mas assim não dá pra cantar junto com o CD, o professor precisará cantar sozinho ou acompanhado de piano ou vioão.

Pessoal, infelizmente não possuo o modelo das máscaras pois eu utilizei as máscaras que estavam prontas na escola em que eu dou aula. Vou tentar postar uns modelos nessa semana, fiquem atentos às atualizações!
 
Espero que tenham gostado, um grande abraço, boas aulas e muita música!